De frente com mamãe!

No post de hoje vamos conhecer um pouquinho melhor a protagonista das histórias do blógue, seus gostos, suas preferências e um pouco do que ela aprendeu a fazer em seus 11 meses de vida, completados na última segunda-feira...


Perfil:

Nome: Ana Luiza
Apelido: Analu
Idade: 11 meses e 4 dias
Signo: Aquário
Profissão: Neném

Para matar a fome: Mamá
Para matar a sede: Água
Para refrescar: Uma ducha
Para passar o tempo: A leitura (entenda-se por virar as páginas de um livro)
Para fazer companhia: Um dos meus amigos de pelúcia
Para conquistar: Mando um beijo
Para irritar: Grito até ser atendida


Uma fruta: Laranja
Um destino: Casa da vovó
Uma diversão: Picar papel, de preferência o higiênico ou guardanapo
Uma mania: Estou sempre conversando. Converso com pessoas, animais, paredes e brinquedos
Um esporte: Amo andar, mas também me interesso por esportes radicais
Um livro: O livro das descobertas - Hora do banho.
Um filme: Não gosto de histórias, prefiro dvds com clipes musicais.
Um programa de tv: As vinhetas das novelas.
Uma música: E se... (com o Astolfo da Turma do Cocoricó), Pintinho Amarelinho (com a Galinha Pintadinha) e o tema de final de ano da Globo (com o Roberto Carlos)
Um ídolo: O Astolfo 
Uma coisa boa: Passear
Uma coisa ruim: Ficar dodói
Uma qualidade: Sou muito carinhosa
Um defeito: As vezes me finjo de surda
Uma curiosidade: Para dormir eu preciso de duas pepês (chupetas). Uma fica na boca e a outra eu fico apertando

Gato ou cachorro? Os dois
Calor ou frio? Detesto calor
Doce ou salgado? Doce
Comer ou dormir? Dormir
Natureza ou tecnologia? Tecnologia
Barulho ou silêncio? Barulho

Quando está com dor ou com medo, o que você faz? Agarro a mamãe pelos cabelos pra garantir que ela não vai me colocar no chão
O que você quer ser quando crescer? Minha mãe sempre diz que eu canto muito bem, quem sabe no futuro serei a nova Sandy.
O que você ama? Barulho, bagunça e banho
O que você odeia? Colocar roupa
Do que você tem medo? Da mulher de jaleco branco que eu visito todo mês
Quem você gostaria de conhecer pessoalmente? A turma do Cocoricó e a Galinha Pintadinha
Quais são as palavras que você mais fala? Mamãe, bábá (papai) e neném.
Qual é a frase que você mais escuta? Aí não, Ana Luiza!

O que você aprendeu no último mês? Só algumas coisinhas porque me dediquei mais a aperfeiçoar o que eu já sabia. Tenho andado tanto que quase consigo correr quando alguém tenta me pegar. Mas aprendi a beber água sozinha com minha canequinha de plástico, pena que não é sempre que minha mãe deixa porque eu gosto de me molhar quando não tenho mais sede. Antes que eu mergulhasse de cabeça no chão e rachasse a testa, minha avó me ensinou a descer da cama ou do sofá, agora ficou mais fácil de fugir da minha mãe quando ela quer trocar minha roupa. Aprendi também que cadeiras não servem de barreiras porque posso passar por baixo delas ou então empurrá-las para o lado. E hoje eu abri a porta da cozinha (que é de correr) sozinha. Até ontem eu ficava gritando do outro lado e olhando minha mãe por uma frestinha enquanto ela preparava meu papá..

E pra terminar, 
Você não vive sem... A mamãe, as pepês e os paninhos das pepês

Feliz Natal, pessoada!!!

O dia 25 já acabou, mas pra mim a semana que antecede a virada de ano continua sendo parte do Natal. Por isso, para vocês, pessoas queridas que estão sempre gastando uns minutinhos dos seus dias lendo  essa quantidade de baboseiras que eu escrevo aqui, desejo uma semana bem linda com muito amor e pessoas queridas por perto. Que as mamães tenham muitos momentos de chamego com seus pequenos e que os pequenos consigam se divertir e se comportar ao mesmo tempo. Para aqueles que vão trabalhar, vou torcer para os dias passarem voando e não serem tão cansativos como de costume, para quem está de férias, espero que a semana passe devagarinho e seja bem aproveitada.

Como forma de registrar esse momento natalino, nada melhor do que uma foto da Analu com o Papai Noel. O primeiro contato da pequena com o bom velhinho não foi muito feliz, mesmo assim ele foi bem legal e não deixou de trazer presentes na noite de ontem. Pra ser bem sincera, acho até que ele foi generoso demais, mas essa deve ser uma forma que ele encontrou para tentar mais uma aproximação no próximo Natal.

Quem sabe, no ano que vem, a Ana Luiza pareça mais satisfeita na foto com o Papai Noel...

E antes que eu me esqueça, sexta-feira foi dia de passear em blog amigo, passei lá no Mon Maternité (blog da minha amiga Marcella) para deixar uma cartinha para o Papai Noel, é só clicar aqui pra conferir, a minha é a IX.


Má querida, super obrigada pela minha participação no seu blog! Amei de verdade!
Um ótimo restinho de Natal para todo-mundo-todo!

Em casa de ferreiro...

Super me encaixo nesse ditado!
Antes de virar profissional mãe, eu trabalhava como arquiteta. Aí, quando conto isso, as pessoas pensam que minha casa é cheia dos tric tric, decorada e super dentro das tendências.. "Ah, tá!"
Sinto decepcionar, mas na minha vida real não é assim que a coisa funciona. Pelo contrário, aqui é tudo no maior estilo "espeto de pau".
Na metade de outubro a gente mudou e até hoje (2 meses depois) posso dizer que o apartamento está com aspecto de "mudamos-semana-passada". O primeiro detalhe não-decorativo é visto logo na entrada, no piso laminado cheio de marcas de tinta (culpa de um pintor super porco levemente descuidado que respingou tinta pela casa inteira) "Um dia hei de limpar mancha por mancha". Outros pontos fortes da nossa não-decoração estão nos quadros que precisam ser pendurados, em algumas roupas dentro de mala (as de inverno), nas janelas sem cortinas e na lavanderia sem varal. Ah, não posso deixar de fora da lista a mesinha de canto da sala que recebeu nova função e hoje faz o papel de rack no quarto. Lindu qui só!
Mas o negócio é que essa vida de "casa de ferreiro" está com os dias contados porque hoje já comecei a deixar meu lado arquiteta falar mais alto. Com um simples objeto comprado em uma loja de R$ 1,99 mais um durex, transformei as tomadas da minha casa em pontos ornamentais #coisafina.
Para não ficar meia hora explicando e correr o risco de ninguém entender todo o processo de criação e o resultado final do projeto, tirei uma foto que não dá margem à dúvidas.

Proteção de tomadas anti-Analu, uma ideia simples, linda e barata.

Lembra que eu falei aqui que a Ana Luiza está com a mania super segura de tentar colocar o dedo dentro da tomada?? Pois bem, o problema está resolvido e agora eu já posso voltar a piscar quando precisar lubrificar  meus olhos. E só pra constar, eu não patentei a ideia, viu? Todo mundo está livre para divulgar e fazer o mesmo em suas casas. Uma dica para o clima das festas de fim de ano é usar durex verde ou vermelho para combinar com o resto da decoração natalina, chique, né?

Dos gostos e das preferências

Ana Luiza não faz o tipo fresca. É muito fácil deixar ela bem. Ela gosta de todo mundo, come de tudo e  se diverte muito com várias brincadeiras e passatempos. Mas claro que, mesmo sendo tranquila e fácil de lidar, tem suas preferências. Como nem sempre foi fácil descobrir essas preferências, principalmente quando era pra entreter a filha, resolvi colocar aqui as preferências da Analu, quem sabe isso possa ajudar alguém que se encontre sem saber o que fazer para deixar um bebê satisfeito. 

No ranque das pessoas legais eu ocupo o lugar número 1 e mesmo que não ocupasse, eu ia mentir porque deveria ser lei que a mãe sempre fosse a preferida.

Quando o assunto é alimentação, por um longo período a pequena só teve contato com leite e era muito feliz com isso, depois conheceu as frutas, legumes, verduras, carnes... O leite continua sendo sempre uma boa pedida, mas hoje pode até ser que ela abandone a mamadeira quando vê uma laranja. Antes a preferência era por banana, depois foi a vez da gelatina e agora a laranja é a queridinha da vez. Não importa a espécie, lima, pera, bahia, todas são muito bem aceitas pelo paladar da Analu.

Aí tem o jeito de se entreter. Aqui a preferência vive mudando, então achei melhor dividir em fases. Cada fase dura mais ou menos uns dois meses, as vezes mais. Para dar pra entender, vou explicar cada fase resumidamente.

Fase 01 - chorar-comer-dormir
O próprio nome já diz tudo, só o que interessava pra ela eram essas 3 ações. Nessa fase, não adiantava fazer a macaca na frente da Analu. Ela simplesmente não mudava a expressão de tédio. Deu uma certa agonia esse período, ainda bem que não durou mais do que dois meses. (RN - 1 mês)

Fase 02 - existe mundo além do peito
Comecei a ver algumas reações positivas na frente do pai, do móbile e de alguns brinquedos. Já não dava mais tanta agonia e eu consegui arrancar muitas risadinhas dançando músicas felizes na frente dela. Muitas vezes eu levantava o carrinho, deixava a pequena meio sentada e ficava horas conversando com ela. Não sei se era entendida, mas acho que ela gostava do meu papo, porque demorava muito pra começar a chorar, querendo dormir ou mamar. (2 - 3 meses)

Fase 03 - eu já sei brincar sozinha
Colocava vários brinquedos no berço ou na cadeira de alimentação e ela ficava sentadinha brincando por uns 10/20 minutos sem reclamar, depois disso eu tinha que entrar em cena, ou porque TODOS os brinquedos já estavam no chão, ou porque queria fazer outra coisa, ou queria dormir ou mamar. Também foi nessa fase que ela começou a assistir TV, mas também só ficava sem reclamar por no máximo 20 minutos. Nessa fase ela já ficava perfeitamente em pé com nossa ajuda e isso era sempre muito legal, muitas vezes eu servia de apoio para ela ficar em pé observando o mundo por outro ângulo. Brinquedos que deixavam ela em pé também eram ótimas opções. (4 - 5 meses)

Fase 04 - tudo é muito mais legal dentro da boca
Tudo, simplesmente tudo o que ela via ia parar na boca. Os brinquedos começavam a ter bem mais graça (dentro da boca, é claro) mas a brincadeira só durava mais de 20 minutos quando eu sentava para "brincar" junto. Foi nessa fase que ela descobriu o quanto eram legais os dvds do cocoricó e da galinha pintadinha, o que pra mim foi uma benção porque na hora de muita irritação, se não era hora de comer ou dormir, o dvd sempre acalmava rapidinho. A loucura por ficar em pé continuava presente, mas ela aprendeu a pular e começou a pular o tempo inteiro, 24 horas por dia se pudesse. A gente segurava embaixo dos bracinhos e ela poderia passar horas exercitando os músculos das pernas e nós os músculos dos braços. Pular era acima de qualquer coisa o passatempo mais legal (6 - 7 meses)

Fase 05 - me deixa que eu quero ser independente
Essa é uma fase chatinha porque ela não sabia andar, mas achava que sabia. Ficava apoiada em todos os móveis e assim conseguia chegar em vários lugares da casa. Arriscava engatinhar, mas nunca se interessou muito, legal mesmo era se aventurar apoiando nos móveis. Toda essa aventura, na maioria das vezes, resultava em quedas e muito choro depois. Ganhou um carro-brinquedo de presente, que eu já mostrei aqui. E amou desde o primeiro momento, o único problema é que queria "dirigir" em pé e a brincadeira começou a ficar um pouco arriscada. Ganhou também uma mesinha-instrumentos no dia das crianças e começou a passar muuuuuuito tempo quebrando tocando muito feliz. Descobriu também que a mesinha-instrumentos é um ótimo andador. (8 - 9 meses)

Fase 06 - me deixa que eu sou independente
Depois de passar dois meses tentando, aprendeu andar e acha que não precisa de mais ninguém. Se comporta dentro do carro-brinquedo, ficando sentada bem linda enquanto a gente empurra pra lá e pra cá. A mesinha-instrumentos ainda é muito querida, mas o passatempo preferido é deixar a mãe de cabelos em pé, fazendo o que não deve. Com um mundo de 80cm de altura ao alcance das mãos, surgem vários passatempos divertidos como detonar o papel higiênico do banheiro, abrir e vasculhar ou então virar o lixo do banheiro, abrir as gavetas da cozinha para ver o que tem dentro e em seguida fechar a gaveta nos dedos, pegar os objetos (quebráveis, de preferência) do rack da sala, pegar sapatos (adultos e infantis) e colocar na boca, arrancar pilhas dos controles remotos para colocar na boca, tentar enfiar o dedo no buraquinho da tomada, tirar os plugues das tomadas e colocar na boca (levar objetos indevidos à boca é ação frequente), tentar descer/subir a escada da casa da avó, sair na surdina da casa da avó e ir na garagem brincar com os cachorros (detalhe que um deles é bravo), tentar destruir o telefone batendo com força no chão, mexer em todos eletrônicos da sala da avó, ligar e desligar várias vezes o computador do padrinho, fuçar na ração dos gatos, tentar comer os cabos da televisão e do dvd, tentar comer cremes hidratantes da mãe, tentar se pendurar no cabideiro do quarto dos pais e acabar no chão com o cabideiro e várias bolsas em cima do corpo. Preciso urgentemente achar outros passatempos para Ana Luiza, antes que eu fique louca e ela toda arrebentada. Alguma sugestão?? (fase atual, vou pensar que até completar 1 ano ela comece a se divertir de uma maneira mais segura e mais comportada)

Luz na passarela que lá vem ela!!!

Como falei no post anterior, Ana Luiza está andando! E aqui está o vídeo de toda a performance da boneca. Agora me diz, tem ou não tem na passarela??

video